Almanaque Alagoas - Vida inteligente na web
Pro Estrada

Notícias

Alagoas
Secom
Professor José Marques de Melo foi homenageado dando nome ao prêmio

10 de Julho de 2017

Estado entrega primeiro prêmio de Jornalismo Científico

Prêmio é o primeiro do Governo do Estado para jornalistas e é uma iniciativa da Secti e da Fapeal

Uma noite que entrou para a história do jornalismo alagoano. 36 jornalistas e estudantes de jornalismo conquistaram na noite desse sábado (8) o Prêmio de Jornalismo Científico José Marques de Melo, que está em sua primeira edição (confira a lista de premiados http://www.premiojornalismocientifico.al.gov.br/evaluation/premiados).

Pioneiro nessa temática na região Nordeste, ele visa sensibilizar e fomentar a produção jornalística de trabalhos que retratem a importância da ciência, tecnologia e inovação (CT&I) na sociedade e valorizar iniciativas nesta área, além de potencializar o acesso da população aos conceitos fundamentais em relação ao desenvolvimento de CT&I no estado de Alagoas, apoiando o trabalho do profissional e estudante de jornalismo. A premiação aconteceu no espaço Pierre Chalita, no bairro do Jaraguá e contou com a apresentação da jornalista brasileira, Mariana Godoy.

Dividido em oito categorias que abrangem jornalismo impresso texto; jornalismo impresso imagem; reportagem de TV; reportagem cinematográfica; radiojornalismo; estudante; webjornalismo e uma categoria especial do bicentenário de Alagoas, o prêmio destacou os jornalistas que melhor retrataram o conhecimento científico, tecnológico como base para melhoria da qualidade de vida dos alagoanos e deram visibilidade a ações e programas desenvolvidos por grupos de pesquisa, pesquisadores individuais, institutos, empresas, centros de pesquisa e/ou instituições de ensino superior.

Ao todo foram 101 produções jornalísticas submetidas, 57 jornalistas inscritos e 32 veículos de comunicação participantes, nas oito categorias disponíveis, vindos de todo estado de Alagoas. Finalizando com 21 trabalhos premiados.

Os premiados em primeiro lugar na categoria estudante,Lucas Thaynan, Graziela França, Andreza Cristhina e Karina Karolynne, falaram sobre o desafio de escrever sobre a temática antes mesmo de concluir a formação e de como esse mérito irá impactar na carreira profissional. "Estamos muito felizes com a conquista desse prêmio. Nós mostramos nesta noite que é possível, ainda na academia, desenvolver grandes trabalhos e essa temática científica é importantíssima", destacou Lucas Thaynan.

Durante os meses que antecederam o prêmio, jornalistas e estudantes passaram por dois cursos de capacitação em Jornalismo Científico, promovidos pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que contou com mesas redondas e discussões com profissionais renomados de Alagoas e outros Estados do Brasil.

Para a representante da comissão julgadora, Alessandra Gomes Brandão,esse prêmio representa uma oportunidade de mostrar o grande potencial do jornalismo científico no estado de Alagoas. "Os trabalhos foram todos de um nível excelente. Posso afirmar que, esta noite, todos nós ganhamos. Ganha a ciência, ganha o jornalismo alagoano e, principalmente, a sociedade.", destacou Alessandra Gomes Brandão.

O homenageado da noite que dá nome ao prêmio, o jornalista, professor e pesquisador científico, José Marques de Melo, esteve presente e, emocionado, deixou uma mensagem a todos os profissionais de jornalismo, onde dizia que a ciência e o jornalismo precisam estar juntos, pois uma ciência que não é divulgada, é uma ciência inexistente.

Este prêmio é o primeiro do Governo do Estado para jornalistas e é uma iniciativa da Secti e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). Tem a coparticipação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) e conta com o patrocínio do Condomínio Maceió Shopping.

SOBRE HOMENAGEADO

Um dos ícones do Jornalismo e Comunicação no Brasil, José Marques de Melo, nasceu em Palmeira dos Índios (Alagoas), é jornalista, professor universitário, pesquisador científico e consultor acadêmico. Foi o primeiro Doutor em Jornalismo titulado por universidade brasileira (1973) e Docente-fundador da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo, sendo Titular da Cátedra Unesco de Comunicação para o Desenvolvimento Regional e diretor-responsável da Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. O homenageado é autor de dezenas de livros de jornalismo e comunicação que se tornaram referência para a área.

Geysa Miranda
Agência Alagoas

Comentários

Fabiano
id5 soluções web Tengu Criação - Tengu :: Tecnologia id5