Intendente nega irregularidades na folha de pagamento

28 / 01 / 11

NULL

O intendente geral do Sistema Penitenciário, tenente-coronel Carlos Luna, afirmou que a folha de pagamento da Igesp não apresenta nenhuma irregularidade. O intendente rebateu com veemência os números apresentados pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários e colocou a Folha de Pagamento da Igesp à disposição para qualquer consulta ou análise.

A Igesp tem 1.705 servidores, sendo 828 concursados (destes, 737 agentes penitenciários) e 877 servidores prestadores de serviço. Desse total de prestadores de serviço, apenas 312 atuam como agentes penitenciários e o restante trabalha nas mais diversas funções. São auxiliares de enfermagem, auxiliares de cozinha, assistentes laborais, enfermeiros, médicos, agentes administrativos, motoristas e muitos outros profissionais necessários ao funcionamento diário do sistema penitenciário.

“Existe unidade prisional como o Baldomero Cavalcanti, que não tem um único agente penitenciário prestador de serviço. Boa parte dos agentes prestadores de serviço atua na vigilância de presos em ações laborais”, destacou Carlos Luna.

Com exceção dos poucos servidores que estão sob licença médica, a maioria deles – 1.705 servidores – trabalha na sede e nas unidades prisionais da Igesp de Maceió e de Arapiraca. Uma pequena parte – 61 servidores – está cedida para outros órgãos estaduais, quase todos na própria Secretaria de Defesa Social (Seds) ou em Varas de Execuções Penais da capital e do interior.

Para Carlos Luna, as afirmações divulgadas pelo Sindapen são levianas e servem apenas para desviar a atenção da sociedade para a ilegalidade do movimento grevista. “Não temos servidores fantasmas. Todos os meses o processo com a folha de pagamento é confeccionado e enviado para aprovação da Seds. Tudo com toda a legalidade e transparência”, explicou Carlos Luna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *