Técnicos do Bird iniciam missão no interior de Alagoas

30 / 08 / 11

NULL

A visita técnica da comitiva do Banco Mundial (Bird) ao Estado para conhecer ações e os projetos do Programa Alagoas Tem Pressa foi iniciada ontem (29), no município de Arapiraca. Durante todo o dia, dez consultores de diversas áreas estiveram reunidos com autoridades locais e visitaram escolas, hospitais, associações, empreendimentos e comunidades quilombolas.

Essa passagem faz parte do cronograma de ações do banco, que negocia com o Governo, por intermédio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), um empréstimo na ordem de US$ 300 milhões.

Coordenada pelo especialista em Proteção Social e gerente do projeto para Alagoas, Ian Walker, a equipe do Banco Mundial esteve na Prefeitura de Arapiraca, onde se reuniu com técnicos do Estado e autoridades municipais, a quem explicou os objetivos da visita e conheceu ações do Governo em parceria com o município para detectar possíveis áreas onde o Banco possa atuar no financiamento de iniciativas.

O consultor Ian Walker explicou que a passagem dos especialistas do Banco por Alagoas servirá como base para traçar o direcionamento dos recursos e das ações que serão priorizadas para receber os investimentos. Ele salientou a importância de estabelecer uma relação entre as ações do Alagoas Tem Pressa e o programa Brasil Sem Miséria do governo federal.

“É muito importante conhecer a realidade de Alagoas para detectar os problemas, necessidades, iniciativas de sucesso e os aspectos que devem ser melhorados. Através disso, com o apoio do Governo do Estado, poderemos traçar as estratégias para que a economia, projetos sociais e a inclusão produtiva, entre outros aspectos, sejam fomentados com o empréstimo”, explicou o consultor.

Técnicos destacam boas práticas da agricultura familiar

As equipes se dividiram entre as áreas de Saúde, Educação, Assistência Social, Gestão Pública, Direitos Humanos e Agricultura e Planejamento. As visitas desse último setor tiveram como foco observar as iniciativas que fazem parte do Programa dos Arranjos Produtivos Locais (PAPL), coordenado pela Seplande e pelo Sebrae/AL.

Os técnicos estiveram na sede da Associação das Mulheres Produtoras de Broas e Outros Produtos (Assoprobroas), na comunidade Taboquinha, situada a 12km do centro de Arapiraca. A entidade existe desde 2010, conta com 35 mulheres da comunidade e é apoiada pelo Arranjo Produtivo Local (APL) Mandioca do Agreste.

Na oportunidade, a equipe do Bird e os técnicos da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) e da Seplande questionaram as associadas sobre o meio de produção adotado, as necessidades, parcerias que são executadas, custos para matéria-prima e detalhes da renda média mensal de cada uma, visando o fomento da inclusão produtiva.

A especialista em Desenvolvimento Agrário do Banco Mundial Fátima Amazonas mostrou-se entusiasmada com o trabalho que vem sendo feito na comunidade Taboquinha, dando destaque à estrutura organizacional estabelecida na associação, a visão empreendedora das suas integrantes e os objetivos que elas almejam.

“Vemos aqui uma associação extremamente organizada, com uma renda que alcança bons índices e que busca cada vez mais aprimorar seus produtos. Nossos esforços agora estão voltados para encontrar os melhores meios possíveis para que essa e outras iniciativas deste porte sejam alavancadas em Alagoas”, comentou.

A equipe do Banco também visitou a produção e comercialização do abacaxi na Associação dos Mini e Pequenos Produtores do Agreste na zona Rural de Arapiraca. Em seguida, eles foram até a Cooperativa Terragreste e para plantações de hortaliças de produtores envolvidos com o APL Horticultura. A passagem foi finalizada com uma visita ao Polo Moveleiro de Arapiraca.

“A equipe nos oferece a chance de trocar informações, fortalecendo e valorizando o trabalho já desenvolvido. A visita é importante, pois assim o setor em Alagoas passa a ser percebido pelo Banco, que tem uma linha de crédito para inclusão produtiva consolidada. Além disso, essa oportunidade serve para abrir futuras oportunidades, aprimorando ainda mais as atividades que estão sendo feitas”, afirmou a diretora de Cadeia Produtiva e APLs da Seplande, Flaviana Rosa.

Educação

Os técnicos do Bird reuniram-se com a secretária de Estado adjunta da Educação, Cícera Pinheiro, e com a secretária municipal Ana Valéria Peixoto para verificar a implementação dos programas de Educação Para Jovens e Adultos (EJA) e de Educação Infantil.

Acompanhado das técnicas da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE) Ana Márcia Cardoso, Márcia Valéria e Maridalva Campo, o consultor do Banco Mundial especialista na área Laudo Bernardes visitou também as escolas Lindinalva Eulália (ensino fundamental) e Manoel André (ensino médio).

Saúde

Para avaliar a necessidade de melhorias estruturais, os técnicos com especialização em Saúde e Assistência Social visitaram o Hospital Regional de Arapiraca e participaram de encontro com profissionais do Programa Saúde da Família (PSF) do município.

Seguindo o eixo do Programa Alagoas Tem Pressa, a troca de ideias foi voltada para as questões que formam os dois projetos da área de saúde: o aumento e melhoria da atenção básica e a redução da mortalidade infantil e materno-infantil.

Além desses encontros, os especialistas nas áreas de Saúde e Proteção Social estiveram em comunidades quilombolas do município.

Assistência Social

Os Centros de Referências em Assistência Social (Cras) e os locais onde são realizados os programas foram os escolhidos pelo Banco Mundial para traçar um diagnóstico dos projetos que promovem o desenvolvimento social de Alagoas. Eles também se reuniram com beneficiários do programa Bolsa Família, visando integrar ações entre as esferas federal, estadual e municipal.

Nesta terça-feira (30), a comitiva segue para Santana do Ipanema para conhecer as ações e projetos implantados no município. Amanhã, os técnicos do Bando Mundial estarão em Palmeira dos Índios, concluindo a primeira etapa das visitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *