Quadrilha de assalto a bancos é desbaratada

19 / 10 / 12

Com os assaltantes, foram apreendidas várias armas, dinamite e veículos roubados

Uma quadrilha de assaltantes de bancos, que usava dinamite e armamento pesado, foi presa hoje numa megaoperação policial, sob o comando da Polícia Civil e do Grupo Estadual de Combate as Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual (MPE). Alguns mandados de prisão, busca e apreensão ainda estão sendo cumprindos.

Três integrantes da quadrilha já foram presos e outros estão sendo procurados, entre eles o marido de uma policial civil de Alagoas. Eles são suspeitos de participar de assaltos a caixas eletrônicos e veículos, com uso de dinamite.

De acordo com informações do Gecoc, o último assalto da quadrilha foi no final de semana passado, quando o grupo dinamitou e roubou a agência do Banco do Brasil de Viçosa, terra natal do governador Teotônio Vilela Filho (PSDB).

Cícero Ronei Teixeira Cavalcante e seu irmão Rodrigo Teixeira Cavalcante foram apontados, pelo Gecoc, como suspeitos desse assalto. Eles seriam moradores de Viçosa e teriam dado apoio à quadrilha durante o assalto ao Banco do Brasil de Viçosa.

Quadrilha

Entre os presos estão: Samuel Santos Tavares, José Dorgival Pereira e Alexandre Pereira da Silva. No momento da prisão, José Dorgival foi encontrado com R$ 3.400 e um revólver 38. Já Alexandre Pereira portava 10 documentos de veículos, 17 chaves, 12 controles, duas chaves mestras, um iphone e uma máquina fotográfica. Este último é dono de um mercadinho no Village Campestre 2, que seria um negócio de fachada e servia de apoio à quadrilha.

Foram encontrados com os acusados dois fuzis e outras armas de pequeno porte, além de três veículos foram recuperados: um Chevrolet Corsa, uma Mitsubishi e um Wolksvagen Jetta. Uma picape Amarock roubada ontem também estava com a quadrilha e foi recuperada, As armas e demais material apreendido, em duas casas no Village Campestre 2, foram levadas para a sede do Ministério Público Estadual, no bairro do Poço em Maceió.

A operação foi comandada pelo coordenador do Gecoc Alfredo Gaspar de Mendonça e pelo delegado da Polícia Civil Carlos Alberto Reis. Em entrevista à imprensa, eles confirmaram o envolvimento do marido de uma policial civil nas ações criminosas.

“Foram cinco mandados de buscando e apreensão e cumprimos três. Duas pessoas ainda estão foragidas, entre elas o esposo de uma policial civil. Acreditamos que esse grupo seja responsável por vários assaltos em Alagoas”, disse Alfredo Gaspar.

Pânico

Este ano, segundo levantamento feito pelo Sindicato dos Bancários de Alagoas, o número de assaltos a bancos, incluíndo as chamadas “saidinhas”, já supera o número de casos registrado em 2011. A prática dos crimes é tão frequente que já afastou vários bancários do serviço, por problemas psicológicos, principalmente a síndrome do pânico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *