Presas quadrilhas de furto e receptação de veículos em AL

12 / 06 / 14

Criminosos chegaram a praticar 76 arrombamentos a veículos estacionados

A Polícia Civil de Alagoas prendeu, durante operação deflagrada nesta quinta-feira (12/6), integrantes de duas quadrilhas acusadas de furto e receptação de veículos.

O trabalho de investigação durou cerca de 60 dias, foi comandado pelo delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Reis e pelos delegados Denisson Albuquerque, diretor da Capital e área metropolitana; Nilson Alcântara, diretor de Polícia da Área 2 (DPJA-2) e Ana Luíza Nogueira, diretora da DPJA-1.

A operação desta quinta-feira que prendeu os acusados mobilizou policiais da inteligência da Delegacia Geral, Tigre (Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especais), Asfixia, Oplit (Operação Policial Litorânea Integrada) e das diversas diretorias da instituição.

Foram presos: Siovaldo Leriano Xavier, 37 anos; Warlley Fernandes de Arruda, 23, Diego Felipe Tibúrcio Lamenha, 25, Marcus Vinicius Cardoso Soares da Silva, 36, José Ferreira da Silva, 39, Jucival Barbosa, 29, e José Antônio da Silva, 30.

Com o grupo, os policiais apreenderam um automóvel Corola, cor chumbo, placa KHC 3511, de Parmamirim/Rio Grande do Norte; um Celta, prata, locado, placa ORH 1888, de Maceió/AL; e um Golf, também cor prata, NLZ 0995, de Maceió.

Também foram apreendidas máquinas fotográficas, computadores, celulares, pen-drives, cheques assinados, pneus, cadeirinha de bebê, e até equipamentos usados para desligar alarmes.

Segundo o delegado-geral Carlos Reis, os criminosos usavam vários métodos para atingir suas vítimas. Chegaram a usar sistema de bloqueio de alarme, ferramenta especial para cortar bateria de veículos, diamante de vidraceiro para cortar janelas e ainda uma pequena tesoura própria para desbloquear portas.

De acordo com Carlos Reis, durante um final de semana, as quadrilhas chegaram a praticar 76 arrombamentos a veículos estacionados, preferencialmente, nos grandes supermercados de Maceió.

Todos os presos têm prisão temporária decretada pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Equipes de policiais realizam diligências com a intenção de localizar e prender outros integrantes da quadrilha restante.

“Estamos procurando intensificar cada vez mais o combate a todo tipo de delito que venha ocorrer em nosso Estado, conforme determinação do governador Teotonio Vilela e do secretário de Defesa Social, Diógenes Tenório”, concluiu o delegado-geral Carlos Reis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *