Morre jornalista Elinaldo Barros, aos 74 anos

24 / 07 / 21

Ele sofria do mal de parkinson e sua morte aconteceu no Hospital da Unimed

Morreu nesta sexta-feira, 23, o jornalista, escritor, critico de literatura e cinema, Elinaldo Barros, 74 anos, formador de várias gerações de profissionais da imprensa alagoana. Ele sofria do mal de parkinson e sua morte aconteceu no Hospital da Unimed, na madrugada.

O notório conhecimento de Elinaldo nesse meio o tornou um patrimônio cultural do Estado. No jornal, rádio e na televisão ele foi figura de destaque, com simplicidade e muita competência em suas crônicas sobre o cinema ou da vida cultural brasileira.

Trabalhou em todos os veículos de comunicação de Alagoas, como editor do Caderno 2, espaço reservado para a cultura e o entretenimento. Elinaldo foi um mestre respeitado por todos os profissionais de imprensa com quem conviveu.

Sua morte deixa Alagoas muito menor. Deixa triste o jornalismo alagoano e os amigos que com ele conviveram o dia a dia da imprensa.

No fim de sua carreira bem sucedida como cronista da sétima arte, ele empregou toda a sua energia na condução da “Sessão de Arte” do cinema Iguatemi, que ocorria aos sábados sempre às 10 horas. Foi uma das últimas atividades do mestre, que também era professor universitário.

Por motivos de saúde ele se recolheu. Exatamente hoje recebeu o chamado para seguir a outro plano, onde, certamente, estará, com seu sotaque marcante, dirigindo cenas entre os anjos que com ele tomarão conta do além.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *