Operação Lazzaroni desarticula 3 organizações criminosas com atuações no Litoral Norte de Alagoas

15 / 11 / 21

O Ministério Público do Estado de Alagoas, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), coordenam, nesta sexta-feira (12), uma operação integrada entre as Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de três organizações criminosas. A ação foi denominada de Lazzaroni e cumpre 15 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão em Maceió e nos municípios de Paripueira e Barra de Santo Antônio.

A operação Lazzaroni é fruto de um procedimento investigatório criminal (PIC) do Gaeco com atuação conjunta com a 3ª companhia independente da Polícia Militar de Alagoas. A coordenação dos trabalhos também é realizada pelo grupo ministerial e pela comandante daquela companhia, capitã Danilva.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos pela 17ª vara Criminal da Capital e cumpridos em Maceió, nos bairros da Gruta e Ipioca, e em Paripueira e Barra de Santo Antônio.

De acordo com as investigações, as organizações criminosas atuavam na prática dos crimes de tráfico de drogas, porte ou posse ilegal de arma de fogo e homicídios.

Lazzaroni

A operação ganhou o nome Lazzaroni por inspiração no significado do termo em italiano: mendigo. Nas regiões investigadas, os integrantes das organizações criminosas comercializavam grande quantidade de drogas em pedaços pequenos e, para isso, os traficantes recrutavam pessoas para fazer o serviço de aviãozinho que possuíam aparência de mendigos.

Até o momento, oito pessoas foram presas. Para o cumprimento dos mandados durante a operação integrada, foram empregados policiais militares da 3ª Companhia Independente, do Batalhão de Rotam, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE) e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). A P2 do Comando de Policiamento da Capital (CPC) também participou da ação. Já a Polícia Civil empregou policiais da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) (Tigre e Capturas) e da Asfixia.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e pode contribuir com o trabalho das polícias realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas e outros crimes por meio do Disque Denúncia. As informações podem ser repassadas, de forma anônima e gratuita, por meio de ligações para o 181.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *