Eleição indireta tem de influenciador digital a narrador de vaquejada

06 / 05 / 22

Ao todo, 28 candidatos, entre postulantes a governador e vice, estão inscritos para participar do pleito suspenso pelo STF

Autor: Ricardo Rodrigues

Ao todo, 28 candidatos, entre postulantes a governador e vice, estão inscritos para participar do pleito suspenso pelo STF. Com cerca de 25 mil seguidores nas redes sociais, o influenciador digital Carlinho Monteiro é um dos 16 candidatos ao cargo de governador-tampão de Alagoas

Filiado ao PSD, Carlinho Monteiro sabe que tem poucas chances de vitória, já que na disputa só tem “cobra criada”, mas confia no seu trabalho na internet, cujo conteúdo divulgado é voltado para o humor e a política. Por isso, diz que “pode dá zebra”, mas considera a disputa muito difícil, “até porque tem candidato que largou na frente, quando o cavalo passou selado”.

A eleição indireta para o governo de Alagoas, suspensa desde domingo pelo Supremo Tribunal Federal (STF), tem uma gama variada de candidatos: são 24 nomes no total, concorrendo à preferência dos 27 deputados estaduais. Desses, 16 disputam o cargo de governador-tampão.

As candidaturas vão desde parlamentares com mandato, como o deputado estadual Paulo Dantas (MDB), considerado como favorito, até agentes de segurança, servidores municipais, influenciador digital e narrador de vaquejada.

O pleito foi convocado pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Alagoas por conta da dupla vacância dos cargos de governador e vice, com as renúncias de Renan Filho e Luciano Barbosa (ambos do MDB).

A disputa, que deveria ter acontecido segunda-feira (2/5), vale um mandato-tampão até o fim deste ano. Diferentemente de uma eleição direta, o pleito permite a candidatura de qualquer pessoa, sem a necessidade de filiação a um partido político. Basta ser brasileiro e ter mais de 30 anos para participar da escolha.

De acordo com o edital, os 27 deputados estaduais de Alagoas devem eleger governador e vice em votação aberta e separada para cada cargo. Ao todo, são 16 candidatos a governador e oito a vice-governador. O mandato deles começa imediatamente a eleição e termina no dia 30 de dezembro de 2022.

Ganhando, o governador-tampão, no exercício do mandato, pode se candidatar ao governo de Alagoas, nas eleições deste ano, mas como candidato à reeleição. Em caso de vitória, teria direito apenas a um mandato de 4 anos.

Apenas três parlamentares disputam o cargo de governador-tampão: os deputados estaduais Cabo Bebeto (PL), Davi Maia (UB) e Paulo Dantas (MDB). Os dois primeiros são nomes da oposição e têm pouca chance de vitória.

Dantas, candidato da situação, é considerado favorito porque conta com o apoio de pelo menos dois terços dos 27 deputados estaduais. Como candidato a vice, o ex-secretário de Educação, Rafael Brito, é o mais cotado, por ser filiado ao MDB e contar com o apoio de Dantas.

TRÊS MULHERES NO PÁREO

Na relação dos 24 pretendentes, apenas três mulheres estão no páreo pelos dois cargos em disputa: a socióloga Danúbia de Vasconcelos Lima, para o comando do governo; a enfermeira Niedja Santos de Oliveira e a advogada Rocielle Almeida Pacheco, para vice-governadora.

Segundo elas, o mais importante é que o parlamento tenha opção de qualidade na hora da escolha. Além disso, esperam que os deputados levem em consideração à força da mulher alagoana e votem de acordo com a capacidade de cada uma das três candidatas.

Já o influenciador Carlinhos Monteiro tem transformado a disputa jurídica envolvendo a eleição indireta em material cômico nas suas redes sociais.

Desde domingo, quando o presidente do STF, ministro Luiz Fux, concedeu liminar suspendendo a eleição a pedido do PP, Monteiro fez uma série de publicações em suas mídias sociais, com piadas sobre a troca de farpas entre o senador Renan Calheiros e o deputado Arthur Lira.

Ao lamentar o adiamento da eleição, o influenciador disse que “já estava pronto para discursar” na Assembleia e ironizou o fato de ter 24 anos, abaixo da idade mínima exigida para participar: “Abram uma brecha na lei. Tem quantas secretarias? Eu crio 27, para cada deputado dou uma secretaria, ninguém fica com raiva”, afirmou.

Apesar de não cumprir o requisito de idade, porque tem menos de 3o anos, o influenciador teve sua candidatura registrada pela Assembleia. O prazo para impugnação de candidaturas se esgotou no domingo.

Além de Carlinhos Monteiro, outros seis candidatos ao governo têm trajetórias distantes da política partidária: o bombeiro militar Luciano Fortes, o corretor imobiliário Stenio Pereira, o radialista Joselito Vasconcelos, o engenheiro civil Francisco Teixeira, o radiologista Wadeildo Bezerra e o servidor municipal Erinaldo Oliveira — que também é radialista, faz narração de vaquejada e se apresenta nas redes sociais como Ery da Vaquejada, atividade tradicional na região Nordeste.

A indefinição sobre a data da eleição incomodou outros candidatos além de Monteiro. O líder comunitário e fisioterapeuta Tony Chicuta, candidato a vereador em Maceió pelo partido Rede em 2020, alfinetou em suas redes sociais a juíza Ester Manso, a primeira a suspender a eleição indireta, atendendo ao pedido feito pelo PSB de Alagoas.

A liminar da magistrada foi posteriormente cassada pelo TJ/AL, mas seus efeitos acabaram restituídos com a decisão do STF no domingo, dia 1º de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *