Vacinação contra gripe e sarampo é prorrogada

03 / 06 / 22

Baixa procura pelos imunizantes levou o Ministério da Saúde a tomar essa medida, prorrogando a campanha até 24 de junho

Autor: Larissa Ricci/Portal da Rádio Itatiaia

 Após baixa procura, campanha de vacinação contra a gripe e o sarampo é prorrogada
O prazo foi prorrogado de sexta para o dia 24/06
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe e Sarampo foi prorrogada até o dia 24 de junho. Essa é a informação divulgada na quinta-feira (2/6) pelo Ministério da Saúde e tem o objetivo de aumentar as coberturas vacinais para as duas doenças.

Em Maceió, apenas 32% do público-alvo foi imunizado contra influenza. No demais municípios alagoanos, a média de cobertura gira em torno desse percentual. As únicas contraindicações para as vacinas são para pessoas que têm alergia à proteína do ovo ou apresentaram uma reação severa, a uma dose anterior da vacina.

No Brasil inteiro, é baixa a procura pelos imunizantes. Em Belo Horizontem, capital mineira, apenas 40,9% do público convocado para a vacinação contra a gripe tomou o imunizante, segundo dados da prefeitura. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de, pelo menos, 90%.

Em Minas, o cenário não é muito diferente. De acordo com a Secretária de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a cobertura vacinal está em 54,6%

De acordo com o Ministério, a partir do dia 25 de junho, estados e municípios poderão ampliar a campanha contra a gripe para toda a população a partir de 6 meses, enquanto durarem os estoques da vacina Influenza. A pasta já distribuiu quase 80 milhões de doses para todo país.

Já a imunização contra o sarampo faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e os imunizantes estão disponíveis durante todo o ano. A campanha de vacinação começou no dia 4 de abril.

MATÉRIA ANTERIOR

Vacinação contra a gripe no SUS começa hoje em todo o Brasil; saiba quem pode se imunizar

Ministério da Saúde prevê vacinar até 3 de junho mais de 76 milhões de pessoas que fazem parte de grupos prioritários

Vacinação ocorrerá em duas etapas, com diferentes grupos prioritários

ESTADÃO CONTEÚDO – 26.3.2022

O Ministério da Saúde começa nesta segunda-feira (4) a campanha nacional de vacinação contra a gripe de 2022. Na primeira etapa, que vai até 2 de maio, podem se imunizar idosos com 60 anos ou mais e profissionais da saúde.

Entre 3 de maio e 3 de junho, a vacinação será ampliada para os seguintes grupos:

• Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
• Gestantes e puérperas;
• Povos indígenas;
• Professores;
• Comorbidades;
• Pessoas com deficiência permanente;
• Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
• Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
• Trabalhadores portuários;
• Funcionários do sistema prisional;
• Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
• População privada de liberdade.

Em relação às crianças de 6 meses a 5 anos, o ministério esclarece que aquelas que já receberam ao menos uma dose de vacina contra a gripe ao longo da vida devem tomar apenas a injeção deste ano. As que tomarão pela primeira vez devem agendar a aplicação da segunda dose, que é dada após 30 dias.

A distribuição de 80 milhões de doses, produzidas pelo Instituto Butantan, já foi iniciada. A previsão do governo é de vacinar cerca de 76,5 milhões de brasileiros que fazem parte dos grupos prioritários citados acima.

A vacina já é atualizada para garantir proteção contra a cepa H3N2 Darwin, que causou um surto no começo do ano. Ela também fornece anticorpos contra o influenza B e o H1N1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *