Fóssil do maior dinossauro está em mostra em São Paulo

13 / 09 / 22

Exposição Dinossauros: Patagotitan – O Maior do Mundo, cuja estrela absoluta é o esqueleto fóssil do maior desses répteis que já existiu na Terra, o titanossauro herbívoro Patagotitan mayorum

Autor: Planeta

Fóssil do maior dinossauro achado no mundo está em mostra em São Paulo

Fóssil do maior dinossauro achado no mundo está em mostra em São Paulo. Foto: Réplica do Patagotitan mayorum exposta no evento. Crédito: Divulgação

Os amantes de dinossauros têm, desde 10 de setembro, um programa imperdível em São Paulo: a exposição Dinossauros: Patagotitan – O Maior do Mundo, cuja estrela absoluta é o esqueleto fóssil do maior desses répteis que já existiu na Terra, o titanossauro herbívoro Patagotitan mayorum. A mostra, programada para ir até 27 de novembro, está sendo realizada em uma área de 2.700 m2 no Pavilhão de Culturas Brasileiras (Pacubra), no Parque do Ibirapuera.

A exposição apresenta 15 réplicas de esqueletos de dinossauros completos e 20 fósseis originais, que incluem, além do Patagotitan, gigantes do período Cretáceo, como o Tyrannotitan e o Giganotosaurus (vitorioso numa disputa contra o tiranossauro rex no mais recente filme da franquia Jurassic Park), com cerca de 120 milhões de anos de idade. Também marcam presença alguns dos mais antigos dinossauros conhecidos, como o eoraptor e o Herrerassaurus, ambos do período Triássico, com 231 milhões de anos de idade, e o “brasileiro” Buriolestes schultzi, o atual recordista, que viveu há 233 milhões de anos no que é hoje o Rio Grande do Sul.

Vídeo relacionado: Dinossauro gigante com bico e chifres: espécie é descoberta nos EUA

Cuidados específicos

O responsável pela exposição no Brasil é o paleontólogo Luiz E. Anelli, professor da USP e escritor de livros como Brasil dos Dinossauros. “Há espécies curiosas como o Carnotaurus, com seus chifres, e o Amargasaurus, com sua fileira de espinhos no pescoço e nas costas. Mais do que ver de perto esses seres magníficos, essa mostra é uma oportunidade de convivermos com espécies da América do Sul e assim entender melhor nossa história, uma oportunidade única de entretenimento científico que interessa a toda a família, a todos nós”, disse ele.

Alguns cuidados especiais foram tomados para a mostra. No caso do esqueleto do Patagotitan mayorum, por exemplo, a produção da exposição teve de criar um espaço específico, já que, segundo estudos, esse dinossauro tinha 40 metros de comprimento (ou três caminhões cegonha enfileirados) e pesava 72 toneladas (correspondente ao peso de 18 elefantes).

Os ingressos custam de R$ 20 a R$ 50, e crianças de até 2 anos terão gratuidade. Confira mais informações sobre como adquiri-los em https://www.livepass.com.br/artist/dinossauros-patagotitan/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *