Dia da Consciência Negra: Setur realiza ação para promover afroturismo

22 / 11 / 23

Grupo com mais de 3 milhões de seguidores subiu a Serra da Barriga e conheceu a história e cultura do Quilombo dos Palmares

Autor: Larissa Santos e Thyeres Medeiros/Ascom Setur

Grupo com mais de 3 milhões de seguidores subiu a Serra da Barriga e conheceu a história e cultura do Quilombo dos Palmares

 


Influenciadores conhecem a história e cultura negra do Quilombo dos Palmares

Fomentando e valorizando o turismo afro em Alagoas, a Secretaria de Estado do Turismo de Alagoas (Setur) promoveu a visita de cinco influenciadores à Serra da Barriga, em União dos Palmares, nesta segunda-feira (20). O grupo, que chegou a Alagoas no último sábado (18), teve a oportunidade de conhecer a história e cultura negra do Quilombo dos Palmares, o maior quilombo da América Latina, em pleno Dia da Consciência Negra.

 

Os influenciadores Lucian Grillo (@oslugaresincriveisdobrasil), Família Vergílio (@afamiliavergilio), Patty Leone (@pattyleoneoficial) e Kevenin Souza (@vemcomkevin) acompanharam as apresentações artísticas no local, conhecendo a comunidade quilombola. A visita ocorreu no Dia da Consciência Negra, um dia repleto de manifestações da cultura negra na Serra da Barriga.

 

 

De acordo com a secretária de Estado do Turismo de Alagoas, Bárbara Braga, a iniciativa impulsiona o afroturismo em Alagoas, valorizando a rica cultura e costumes do povo negro alagoano. “Todos os anos, no mês da consciência negra, o local recebe um fluxo enorme de turistas na região e temos trabalhado para que esse roteiro exista durante o ano todo. É importante que a região seja visitada não apenas pelos afrodescendentes, mas por todos os brasileiros, para que conheçamos nossa história, entendamos todos os contextos de desigualdades que infelizmente se arrastam até os dias de hoje. Fortalecer o afroturismo em Alagoas é mais que a consolidação de mais um roteiro turístico no estado, é quebrar de vez o ciclo de desinformação sobre a representatividade preta no Brasil”, finalizou a secretária.

 

A Serra da Barriga, bem tombado como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional (Iphan), é considerada um lugar de grande representatividade para o povo negro. No auge da luta antiescravocrata, a região chegou a abrigar mais de 20 mil pessoas que fugiam deste sistema injusto e cruel de exploração de trabalho.

 

 

O influenciador Lucian Grillo destacou a experiência única em poder conhecer mais sobre a história e cultura afro-brasileira, ressaltando a Serra da Barriga como um local de reflexão sobre o combate ao racismo e a promoção da igualdade racial na sociedade atual. “Foi uma experiência incrível e inesquecível, que me fez aprender muito sobre o passado e o presente do povo negro no Brasil”, concluiu Lucian.

 

A Família Vergílio se encantou ao conhecer o Quilombo dos Palmares, destacando a culinária afro-indígena como uma das experiências mais incríveis. “A Serra da Barriga é uma terra sagrada, é uma honra estar aqui nesse dia histórico. Todo nosso respeito ao povo quilombola, suas lutas e vitórias!”.

 

 

Segundo o presidente da Fundação Cultural Palmares, João Jorge, a manifestação cultural na Serra da Barriga acontece para retomar a consciência brasileira sobre personagens importantes da história, como Zumbi dos Palmares, Dandara e da luta do povo quilombola no país. “Depois de tantos anos, os quilombos ainda são lugar de luta por justiça, por igualdade e nada mais significativo que no dia 20 de novembro pisar nesse solo, pegar essa energia e devolver na luta social que nós estamos travando. Zumbi, Dandara e esse lugar merecem ser homenageados por tudo o que representaram e representam. Nós somos a continuidade dessa luta”, finalizou o presidente da Fundação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *