Casal volta a operar Sistema Coletivo do Sertão

16 / 04 / 15

Mancha escura foi diluída temporariamente após aumento da vazão do Rio São Francisco, mas companhia segue monitorando qualidade da água

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) voltou a operar o Sistema Coletivo do Sertão, na tarde desta quinta-feira (16), após a divulgação de um laudo emitido pela própria companhia a respeito da qualidade da água bruta. Com isso, o sistema encontra-se em recuperação.

Segundo técnicos da Unidade de Negócio Sertão da Casal, se não houver nenhuma nova interrupção por conta da floração de algas no lago de Xingó, a normalização do abastecimento dos sete municípios do sistema coletivo deve levar até uma semana.

Os técnicos da Casal informaram ainda que só foi possível voltar a operar o sistema porque a Chesf aumentou a vazão de água para o lago de Xingó, nesta quarta-feira (15), após o pedido feito pelo presidente da companhia, Clécio Falcão, em reunião do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF), na última terça-feira (14), em Maceió.

O aumento da vazão promoveu a diluição temporária da mancha escura formada por algas que estava no rio. Porém, a vazão do rio São Francisco voltou ao normal nesta quinta-feira. Por esse motivo, a Casal vai continuar monitorando a qualidade da água bruta.

Caso a floração de algas se torne novamente exuberante, a Casal interromperá a captação de água e comunicará a comunidade, ao Ministério Público Estadual, aos órgãos ambientais e ao Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF). Para a companhia, já está clara a necessidade da Chesf trabalhar com vazões afluentes para o lago de Xingó.

São os municípios de Delmiro Gouveia, Olho D’água do Casado, Pariconha, Água Branca, Mata Grande, Canapi e Inhapi que estão com o abastecimento em recuperação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *